USP - Universidade de São Paulo
Campus Bauru
+ Notícias

Técnica anestésica é realizada em laboratório com simulador virtual

A Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB) da Universidade de São Paulo (USP) implantou o Projeto Vida Odonto, que desenvolve novas tecnologias visando melhorar o ensino da odontologia, com a criação de um simulador de realidade virtual para o treinamento de técnicas anestésicas.

O projeto é uma parceria da Disciplina de Odontopediatria da FOB por meio do Laboratório de Simulação e Treinamento (Lasit) e do Laboratório de Tecnologias Interativas (Interlab) do Departamento de Engenharia da Computação e Sistemas Digitais (PCS) da Escola Politécnica da USP.

A professora Maria Aparecida de Andrade Moreira Machado, pró-reitora de Cultura  Extensão Universitária da USP é a coordenadora do Lasit.

Maria Aparecida informa que a ideia da criação do Lasit surgiu em 2012 após uma visita que fez a Western University no Canadá, onde conheceu um Laboratório de Simulação, que eles faziam o treinamento na área de Dentística e de Endodontia, aberto aos alunos 24 horas, com identificação digital.

Em vista disso, a partir de 2012 a professora iniciou este projeto interdisciplinar na Disciplina de Odontopediatria da FOB, com a criação do Lasit e a aplicação da anestesia alveolar inferior que é uma anestesia de grande dificuldade técnica tanto para estudantes como para profissionais experientes.

Lasit

O objetivo do Lasit é possibilitar uma preparação pré-clínica aos alunos de primeiro e segundo ano do curso de odontologia, para aplicar a anestesia do nervo alveolar inferior numa criança de 8 anos, que é o perfil de idade das crianças que os alunos atendem na clínica de odontopediatria. Com esse treinamento o aluno de graduação terá mais segurança no atendimento ao paciente na clínica.

“Nós modelamos um crânio de uma criança de 8 anos, com todos os achados anatômicos desde vasos, nervos, músculos, os dentes, as posições importantes e as tecnologias foram sendo aperfeiçoadas, e com isso nós fomos também trazendo para o nosso projeto esse aperfeiçoamento”, informa Maria Aparecida, que acrescenta que no mundo somente o King´s College de Londres na Inglaterra tem uma experiência semelhante.

Na primeira etapa do treinamento o aluno vai se familiarizar com os equipamentos do laboratório com o braço háptico, que é utilizado em treinamento de aviadores.

O braço háptico é um dispositivo com uma caneta acoplada, que dá um retorno de força, ou seja, o aluno sabe se entrou no músculo, se bateu no osso, ou se tocou num nervo.

Baseado numa programação de software elaborado pela equipe da Poli, coordenada pelo professor Romero Tori e com a equipe coordenada pela professora Fátima Nunes de Ciência da Computação da Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH) da USP Leste vai simular a sensação de estar entrando com uma ponta de uma agulha num tecido, no caso uma mucosa bucal e ver até aonde ele tem que chegar.

Caso o procedimento não seja correto, o programa tem um gabarito onde o aluno é convidado a repetir o procedimento. Só depois que ele acertar 10 vezes sem errar o procedimento o computador indica que ele está apto a fazer a atividade na prática.

O projeto começou com um investimento do Inova Lab da Pró-Reitoria de Graduação e teve um aporte inicial para os equipamentos no valor de R$ 150 mil reais e recentemente contou com recursos concedidos pelo diretor da FOB, Carlos Ferreira dos Santos.

A professora Maria Aparecida, coordenadora do Lasit informa que está numa fase de buscar recursos para dar sustentabilidade ao projeto. Ela informa que a partir de março de 2019 o laboratório vai estar disponível para os alunos, no período de 24 horas, com identificação digital.

A proposta é em pouco tempo ampliar o arsenal de anestesias, como as infiltrativas e fazer pequenas incisões e pequenas cirurgias.

No final de novembro o Lasit foi apresentado aos alunos de graduação e pós-graduação e professores da FOB, com a presença de integrantes do Interlab da Poli, mas o lançamento oficial está previsto para 2019.

Jornalista Marianne Ramalho (MTb. 15.744)

Crédito da foto: Denise Guimarães (FOB-USP)